top of page

Origem da palavra 'freemason': dois critérios explicados por Amando Hurtado

Os dois critérios principais por trás da origem da palavra 'freemason', explicados por Amando Hurtado, membro da Grande Loja Nacional Portuguesa


Amando Hurtado, membro da Grande Loja Nacional Portuguesa e do Supremo Conselho de Portugal explica que existem pelo menos dois critérios em relação à origem da designação "freemason" (maçon livre ou franqueado): o primeiro defende que a palavra surgiu relacionada com o trabalho da "free-stone" (pedra livre ou calcária, fácil de cinzelar), por oposição ao "roughmason" que realizava trabalhos mais elementares com pedra dura.


O segundo critério considera que a "franquia" referida na expressão "franco-maçon" era usufruída pelos artesãos que não estavam estritamente sujeitos a regulamentações municipais ou reais obrigatórias para os praticantes de ofícios na Idade Média, com base em dados históricos consistentes.


Além disso, é importante mencionar que o termo "maçon" foi introduzido na Península Ibérica durante o século XVIII para designar especificamente os membros da Ordem Franco-Maçónica.


Por esse motivo, em português e em espanhol, o uso do prefixo "franc" (franco, livre) para se referir aos irmãos maçons é redundante, ao contrário do que ocorre em inglês e francês, onde os vocábulos "mason" e "maçon" designam pedreiros.


Os iniciados como construtores simbólicos, ou seja, os maçons pertencentes à Ordem Maçónica moderna, são chamados de freemason ou franc-maçon apenas nessas línguas.



Posts Relacionados

Ver tudo
bottom of page