top of page

Peter Lowndes, Pró Grão-Mestre da Grande Loja Unida de Inglaterra (UGLE)

Irmãos,


Ao longo dos últimos meses tenho tentado ter uma atitude positiva sobre onde estamos na Maçonaria.


Eu realmente senti que era esse o caso, mas provavelmente não tinha nenhuma evidência concreta.


Acredito que recebemos essa evidência hoje na palestra que recebemos anteriormente. Ouvi várias vezes em todo o país sobre quantos candidatos estavam a espera nos bastidores – e isso certamente não era imaginário – mas o que eu não sabia eram os números que estávamos a perder, seja porque motivo seja. Os números de hoje são mais do que reconfortantes.


Esta situação tem, claramente, muito a ver com a forma como os membros da Ordem se comportam tanto em privado como em público.


A nossa imagem pública melhorou imensamente, e com razão quando se vê todo o trabalho fantástico que tem sido feito nas nossas Províncias e Distritos.


É claro que este não é um fenómeno novo, sempre fizemos muito, mas durante este período terrível conseguimos ainda mais e, o mais importante, conseguimos que o público em geral visse todo o bom trabalho e o apreciasse.


A atitude bastante melhorada da Comunicação Social em relação a nós é uma enorme vantagem em tudo isto.


Claro, Irmãos,


Não prejudica a nossa imagem pública quando somos capazes de fazer o que fizemos ontem.


O Grão-Mestre recebeu Sua Alteza Real o Conde de Wessex na reunião do MCF, onde pudemos doar a quantia de £ 300.000 do nosso Cofre de Alívio do Duke of Edinburgh Memorial Fund para o Duke of Edinburgh Awards.


Muitas das instituições beneficentes estavam representadas e foi uma ocasião muito convivial que mostrou a Maçonaria no seu melhor.


Quando usei a palavra “privado” anteriormente, estava a referir-me ao nosso comportamento nas nossas próprias Lojas e em outras reuniões. Não adianta ter uma massa de candidatos se não os processarmos adequadamente e cuidarmos deles nas etapas iniciais da sua jornada, para que possam se envolver totalmente em todos os trabalhos da sua Loja e da Ordem em geral.


Quando nós, como indivíduos, apresentamos alguém à nossa Loja, é relativamente fácil ficar de olho no processo em andamento e garantir que tudo esteja bem.


No entanto, muitos dos nossos novos membros agora vêm até nós através de websites e similares e devemos garantir que eles sejam tão bem cuidados quanto aqueles que nós apresentamos. Isto deve acontecer desde o primeiro contacto.


A responsabilidade por isto é em grande parte da Província ou Distrito com quem o contacto é feito. Deve ser garantido que a pessoa em questão seja digna da nossa confiança e direcioná-la para o que consideram ser a melhor Loja para o indivíduo.


Precisam então de ter certeza de que a jornada continua na direção certa. Pelos relatórios que estamos recebendo, parece que este processo está a funcionar muito bem na maioria dos lugares e devemos agradecer a todos aqueles que gastam o seu tempo supervisionando tudo isso. A maioria são, é claro, voluntários.


A própria Loja deve ser responsável por organizar quando as cerimónias decorrerão e como serão conduzidas.


Acho que todos sabemos a boa impressão que uma cerimónia bem conduzida causa num candidato, tal como o inverso é verdadeiro. Irmãos, eu disse em várias ocasiões no passado que o “tempo de pausa” que todos nós tivemos que experimentar nos últimos 2 anos deve negar a desculpa frequentemente usada para o um mau ritual de que “eu não tive tempo para aprender”.


Tenho recebido relatos de todo o país de que os membros estão a ter dificuldade em voltar ao hábito de aprender o ritual e que os padrões estão a cair. Irmãos, por favor, não deixem isto acontecer.


Certamente olhar o candidato nos olhos ao executar o ritual tem um efeito muito maior sobre ele do que nunca olhar para ele enquanto se lê o livro ou se tropeça procurando o lugar em algumas notas escritas à pressa.


Sei que não é fácil, mas garanto que a satisfação de um candidato agradecendo por uma experiência tão boa depois de terminada, faz tudo valer a pena. Eu sei Irmãos, acreditem ou não, isso aconteceu ocasionalmente comigo.


Irmãos, nos últimos 13 anos vocês tiveram que ouvir por demasiado tempo os meus discursos de fim de reunião.


Ficarão felizes em saber que serão salvos disso a partir de Setembro próximo.


Na Comunicação Trimestral, o Muito Venerável Grão-Mestre instalará o Venerável Irmão Jonathan Spence como seu novo Pró Grão-Mestre.


Esta alteração também se aplicará ao Real Arco. Irmãos, eu tive um tempo maravilhoso como Pró Grão-Mestre e falarei um pouco mais sobre isso na minha última Hoorah em Junho.


Obrigado Irmãos,

Peter Lowndes Pró Grão-Mestre


0 comentário

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page