top of page

Intrigas e Tensões: A Reviravolta na Maçonaria Portuguesa Divide o Grande Oriente Lusitano

Crise no Grande Oriente Lusitano: Saída em Massa de Lojas para a Grande Loja Regular de Portugal


Uma intensa controvérsia abalou o universo maçónico em Portugal, com a possível entrada de mulheres nas lojas do Grande Oriente Lusitano (GOL).


A discussão acalorada sobre este tema sensível desencadeou uma série de eventos que agora ameaçam a estabilidade da maior obediência maçónica no país.


A polémica começou quando o Grão-Mestre do GOL, Fernando Cabecinha, propôs a admissão de mulheres nas lojas, uma iniciativa que gerou fortes tensões internas.


O My Fraternity obteve informações exclusivas de que várias lojas, incluindo uma no norte que enfrenta ameaças de encerramento de colunas, estão em negociações avançadas com a Grande Loja Regular de Portugal (GLLP/GLRP) para uma possível mudança.


A falta de consenso dentro do GOL levou a ameaças de expulsão para maçons que se mantiveram em silêncio sobre esta possível mudança organizacional.


O debate, que deveria ser foco de modernização na organização, transformou-se num divisor de águas, levando várias lojas a considerar a Regular como uma alternativa mais alinhada com os seus princípios.


A loja Universalis, liderada pelo ex-Grão-Mestre Fernando Lima, organizou recentemente um evento onde se debatia a situação Israel/Palestina, mas nos bastidores foram tecidas duras críticas ao atual Grão-Mestre, responsabilizando-o pela possível debandada de maçons para a Regular.


A incerteza em relação ao futuro do GOL é evidente, especialmente com as eleições que se aproximam.


As fontes consultadas destacam que a pressão pela admissão de mulheres é uma tentativa do Grão-Mestre de deixar uma marca significativa no seu mandato.


A falta de um consenso claro, somada às ameaças de expulsão, pode resultar numa sangria significativa de lojas e membros para a Regular, comprometendo a unidade da maior obediência maçónica em Portugal.


O MyFraternity continuará a seguir de perto esse desdobramento, enquanto o GOL enfrenta um dos momentos mais desafiadores da sua história recente.


No entanto, todo o desenrolar deste processo no GOL revela-se peculiar, especialmente quando consideramos o papel do ex-Grão-Mestre Fernando Lima, que parece ter apadrinhado os passos mencionados na imagem.


O caminho a seguir reside na abordagem fraternal do atual Grão-Mestre, que deve iniciar um diálogo franco com os irmãos.


Unir esforços é imperativo para evitar a iminente saída dessas lojas, sem desconsiderar a decisão democrática das mulheres em abraçar a adesão ao GOL.



3 comentarios

Obtuvo 0 de 5 estrellas.
Aún no hay calificaciones

Agrega una calificación
Invitado
18 dic 2023
Obtuvo 5 de 5 estrellas.

Fernando Lima desempemhou um papel relevante na participação das mulheres no GOL. Agora, é imperativo que se assuma coerentemente o que sempre foi feito.

Me gusta

Invitado
18 dic 2023
Obtuvo 5 de 5 estrellas.

Unir forças torna-se vital para evitar a iminente partida dessas lojas, respeitando simultaneamente a decisão democrática das mulheres de se juntarem ao GOL.

Me gusta

Invitado
18 dic 2023
Obtuvo 5 de 5 estrellas.

É intrigante e ambíguo, saber-se que o antigo Grão-Mestre, durante o seu mandato anterior, permitia os encontros com mulheres de uma Obediência Espanhola, oficializando o papel das mulheres e as possíveis conexões maçónicas. 😰

Me gusta
bottom of page