top of page

Como traduzir poesia sem descaracterizá-la

Os desafios de traduzir poesia: Como encontrar a melhor forma de fazer uma tradução fiel sem perder a essência da obra original


O autor deste conto sente-se profundamente inspirado por uma coletânea de poemas estrangeiros e decide traduzi-los para a sua língua natal.


No entanto, à medida que começa a trabalhar na tarefa, depara-se com um desafio cada vez maior: como encontrar a melhor forma de traduzir os poemas sem descaracterizá-los?


Enquanto trabalha, o autor questiona a ética dos tradutores que parecem não se importar com o sentido original da obra e questiona-se se era realmente possível fazer uma tradução fiel.


A nossa personagem tenta várias versões das traduções, mas nenhuma delas parece satisfazer completamente suas expectativas.


Ele compara as suas anotações a obras plásticas, cheias de ilegibilidade e magia, mas que não funcionam.


À medida que o tempo passa, o autor começa a ficar cada vez mais frustrado.


Ele sabe que cada poema tem várias possibilidades de tradução e não consegue decidir qual é a melhor.


Recorda-se do seu irmão quando perdia um jogo e queria atirar tudo para qualquer lado. No entanto, o autor sabe que desistir não é uma opção.


Assim, dedica-se cada vez mais à tarefa e, finalmente, encontra uma tradução que, para ele, captura a essência e a beleza da obra original.


0 comentário

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page