Prémio Sakharov, condenada a 38 anos de cadeia e 148 chicotadas

Uma tragédia! Nasrin Sotoudeh foi detida, em junho de 2018, quando representava diversas mulheres que se recusaram a usar o hijab. Resultado: condenada a 38 anos de cadeia e 148 chicotadas.


Vejam bem: a activista dos direitos humanos iraniana foi considerada culpada pelos «crimes de espionagem, difusão de propaganda contra o Estado, insultos ao líder supremo do Irão, encorajamento à corrupção e à prostituição, por aparecer em tribunal sem hijab, por perturbar a paz e a ordem pública e por pertencer a organizações cívicas».