Buscar

A Maçonaria não é um lugar de morte, é um lugar de vida | Entrevista de Maria Belo


Maria Belo deu uma entrevista (11.09.05) ao Correio da Manhã. Pelo interesse histórico da referida entrevista, deixamos aqui um link que lhe permite ler a referida notícia histórica e na totalidade.

«Em 1968, vai para a capital francesa abraçar a Psicanálise. Quando, em Janeiro de 1974, volta para Portugal, considera urgente a intervenção política. Em 1979 ingressa no Partido Socialista. A sua iniciação na Maçonaria surge, com um grupo pequeno, em 1982, na Grande Loja Feminina de França. No ano seguinte, é estreada em Portugal uma Loja de maçonas, e em 1997, sessenta e dois anos depois de Salazar ter extinguido a Maçonaria, uma Obediência maçónica feminina fica de novo instituída. Desde Setembro de 2004, é a grã-mestre da Maçonaria. ENTREVISTA - Doutorou-se em Psicanálise e Cultura Portuguesa pela Universidade Nova, e licenciou-se no estrangeiro... - Em 1959 fui para a Bélgica. Acabei o curso de Psicologia em 1964 e fiquei lá a trabalhar como Assistente. Entre 1968 e 1974 fiz, em Paris, a formação de Psicanalista». Ler mais em: AQUI



#freemasonry