top of page

Jornada Iniciática na Maçonaria: Uma Transformação Espiritual, Segundo Mircea Eliade

Iniciação Maçónica: Uma Jornada de Transformação Espiritual Descrita por Mircea Eliade


Mircea Eliade, renomado autor e filósofo, explora no seu livro "Naissances mystiques" o conceito da iniciação como uma modificação ontológica do regime existencial.


Esta visão filosófica da iniciação como uma transformação profunda no ser humano tem ecoado nos círculos maçónicos, onde a procura pela iluminação espiritual é central.


Segundo Eliade, a iniciação implica uma mudança radical no pensar e no agir daqueles que escolhem trilhar o caminho da escuridão para a luz.


Este processo, marcado por uma morte simbólica seguida de um renascimento espiritual, culmina numa cerimónia onde o velho eu dá lugar a um novo ser, o homem renovado, que busca incessantemente a perfeição através de sua experiência vital.


No âmbito da maçonaria, esta visão encontra eco nas palavras da Assembleia dos Grão-Mestres Europeus de 1952, que declaram a maçonaria como uma instituição de iniciação espiritual por meio de símbolos.


A tradição maçónica, utilizando símbolos enigmáticos, convida os seus membros à reflexão profunda, cujas respostas são moldadas pela mentalidade de cada indivíduo.


Contrariamente à crença popular, a iniciação maçónica não se dedica ao estudo ou à prática das ciências ocultas, mas sim à transformação do indivíduo num ser capaz de descobrir e valorizar a verdade, como enfatiza Eliade nas suas reflexões.


Assim, a jornada iniciática na maçonaria é descrita como um processo de autoconhecimento e crescimento.


Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page