Buscar
  • My Fraternity

Terminologias maçónicas extraídas do dicionário maçónico da Grande Loja Nacional Portuguesa


Folha da Acácia – A Acácia é o símbolo do grau do Mestre Maçon. Todo o maçon conhece a acácia dado ser um símbolo forte na Maçonaria. A madeira da acácia é incorruptível e, por isso, simboliza a pureza da nossa Ordem Maçónica. A Acácia representa-nos a lenda e a imortalidade. - In, Dicionário dos Termos Maçónicos da GLNP

Loja – Lugar onde se reúnem os maçons, que estará preparado para os receber de acordo com o seu rito. Existem Obediências que lhe atribuem o nome de Oficina, em vez de Loja. A Loja é dirigida por um conjunto de irmãos mestres maçons, que se denominam de oficiais. No REAA esses irmãos têm os seguintes nomes:

Venerável Mestre, 1º Vigilante, 2º Vigilante, Orador, Secretário, Experto, Mestre de Cerimónias, Tesoureiro, Hospitaleiro, Guarda Interno. Por vezes, ainda ocupam outras funções, de acordo com as necessidades de cada Loja e de acordo com os seus Regulamentos Internos, que se enquadram no Regulamento Geral da GLNP.

Loja Azul – Loja simbólica – Trata-se de uma Loja que se ocupa dos três primeiros graus da Maçonaria. O grau de Aprendiz, Companheiro e Mestre. - In, Dicionário dos Termos Maçónicos da GLNP

Loja Justa – Loja composta por três Mestres, um companheiro e um aprendiz. Esta Loja não tem poderes para poder iniciar membros, nem conceder aumentos de salário (aumento do grau). Na GLNP e de acordo com os regulamentos maçónicos, a Loja Justa não pode proceder a votações, que são essenciais para a democraticidade maçónica) –, In, Dicionário dos Termos Maçónicos da GLNP

(Reunião maçónica da Grande Loja das Canárias, nas Ilhas Canárias, com a presença da Grande Loja Nacional Portuguesa) Verifica-se a presença do Grão-Mestre Álvaro Carva, sentado a Oriente. (1º do lado direito da fotografia, junto à mesa do secretário) (España)

#freemasonry