Buscar

CBS realizou uma análise à maçonaria. (parte I)


Uma breve explicação da notícia da “CBS News”.

(CBS News)- "Sunday Morning" analisa os rumores, medos e teorias de conspiração provocadas pela ordem fraternal dos Maçons (Freemasons), seus segredos e rituais.

A notar:

1. Na reunião, os maçons não discutem religião ou política.

"Há certos assuntos que são impedidos ou simplesmente não se discutem dentro da Loja", disse Piers Vaughan, Mestre da Loja de S. João, Loja n. 1 da Grande Loja de Nova York.

Um dos maiores especialistas mundiais em maçonaria confirma: "Eles discutem política e eventos que aconteceram? Sim, eles fazem", disse o professor de história da UCLA, Margaret Jacob. "Eles dizem:" Bem, eu sou um democrata e, portanto, eu acho ... "Ou," eu sou um republicano ... ". Não, eu acho que eles fazem isso."

2. A Maçonaria não é uma religião.

- A maçonaria tem a aparência de uma religião, disse Jacob. "Você acha que a religião é ritual, há também esse elemento ritual, mas não há padres, não há ministros, não há rabinos, não há nenhum clero de qualquer tipo, cada uma das pessoas é um livre pensador".

3. A Igreja Católica condena a Maçonaria.

Jacob disse que a resposta inicial à maçonaria na Europa continental, particularmente na Europa católica, foi a suspeita de ver "todos esses homens [de diferentes lugares, diferentes profissões reunindo-se numa mesa, quebrando o pão juntos, fazendo rituais. O que poderia ser isso? Conspiração ou religião? ".

Em 1738, a Igreja Católica condenou a Maçonaria e, desde então, emitiu cerca de 20 decretos - direta ou indiretamente - contra a Fraternidade. Em 1983, o Cardeal Joseph Ratzinger (Papa Bento XVI) reafirmou esta posição. Medos!

4. Os ateus não são bem-vindos.

A maçonaria não é uma religião por si só, mas agnósticos ou ateus não podem pertencer, disse Brent Morris, um historiador maçónico, editor do Scottish Rite Journal e um maçom do 33º grau.

"Esta é uma organização de crentes", disse ele. "Quando foi iniciada a Maçonaria numa base formal em 1717, muitos historiadores acreditam que estavam tentando preencher a lacuna entre as guerras civis religiosas que haviam acontecido na Inglaterra e nessa época. Os Católicos podiam ser poder e prejudicavam os Protestantes; os Protestantes ficariam no poder e espancavam os Católicos. E todos batiam nos Judeus”.

"Então, quando os maçons foram formados, eles disseram:" Aqui está um grupo de homens que concordam que Deus é central nas suas vidas. Podem até concordar que Deus os obriga a fazer o bem na comunidade, então eles podem promover o silêncio entre todos." Esse era um conceito radical - que os homens poderiam reunir-se e concordar com esse nível fundamental, e depois continuarem com suas vidas. "

Então, um ateu poderia juntar-se a este maçons? Não, disse James Sullivan, Grão-Mestre da Grande Loja de Nova York: "A razão pela qual nós, penso eu que no passado deveria haver alguém que tivesse uma crença num Ser Supremo é porque tomamos certa obrigação para que sejamos um bom homem. Devemos apoiar a fraternidade e se não temos uma crença num ser supremo, a obrigação não significaria nada.

Mário Gonçalves.

#masonaria #maçonaria #maçon #historia